quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Fechamento - Janeiro de 2018

Mais um ano começou, o que me fez relembrar os momentos quando iniciei este blog. A trajetória está toda registrada, mostrando todas minhas dúvidas, erros, acertos e interações com vocês. Acredite, o tempo passa num piscar de olhos.

Janeiro começou com a bolsa subindo com força depois da condenação do ex-presidente Lula. No campo econômico o Brasil parece que está aos poucos retomando o rumo, apesar de que ultimamente eu esteja pessimista.

No campo do Ibovespa, KROT3, RADL3 e ECOR3 foram os destaques negativos, com respectivos -11,68%, -8,03% e -7,4% de queda. No campo positivo estão CSNA3, USIM5 e PETR3 com respectivos 31,15%, 30,33% e 25,96%. 

Vamos aos números:

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

M. Dias Branco compra a Piraquê

Nunca fui de postar fatos relevantes das empresas  que sou sócio, mas hoje a M. Dias Branco divulgou uma informação que me deixou felicíssimo:

----------------------
Fato Relevante

Eusébio-CE, 29 de janeiro de 2018 - A M. DIAS BRANCO S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS ("Companhia") em atendimento ao parágrafo 4º do artigo 157 da Lei n.º 6.404/76 e à Instrução CVM 358/02, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral a celebração, em 29 de janeiro de 2018, do "Contrato de Compra e Venda de Ações e Outras Avenças", entre a M. Dias Branco e os acionistas da Indústria de Produtos Alimentícios Piraquê S.A., sociedade brasileira que atua no ramo alimentício, através da fabricação e comercialização de massas, biscoitos, salgadinhos e refrescos. ("Sociedade" e "Contrato", respectivamente).

sábado, 20 de janeiro de 2018

Quanto custa o carro frugal?



Sem dúvidas, um dos maiores drenos de dinheiro é o carro próprio. Sonho de consumo dos brasileiros e comum símbolo de status (o cidadão comum avalia sua riqueza dependendo do carro que você pilota), este item é um grande atrapalhador de aportes e gerador de despesas, além de grande vilão que pode te deixar na infernal zona das dívidas.

Sustentar carro requer um esforço financeiro enorme. Por si só, o carro deprecia de valor a cada segundo. Comprado um carro zero, este já perde boa parte de seu valor no primeiro quilômetro rodado. Além disso, a realidade brasileira promove seguro veicular a preços obscenos, gasolina batizada mais cara que gasolina de qualidade do exterior e o nosso famoso IPVA.

Para o investidor, a simples ideia de NÃO ter um carro representa uma enorme liberdade de aporte e menor dor de cabeça. Entretanto, para algumas pessoas o carro é uma necessidade. 

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Retrospectiva 2017 e perspectivas para 2018



Mais uma postagem para fazer um registro do que aconteceu no ano e quais seriam minhas expectativas para 2019.

No ano de 2017:
-Meu patrimônio subiu de R$177.987,37 para R$292.479,37, um aumento de R$114.492,00 ou 64,3%.
-Aportei R$26.902,00, o equivalente a R$2.241,83 por mês, um aumento de 68% em relação ao ano passado.
-O patrimônio rendeu 42,75% no ano, ou 3,01% ao mês.
-Fechei a carteira com 5 ações, contra 6 do ano passado. A Porto Seguro e o Banco Paraná foram removidos da carteira, enquanto Excelsior foi adicionada.
-Recebi R$7.417,50 em proventos, representando R$618,12 ao mês, uma diminuição de -24,3% em relação ao ano passado.